top of page

Supervisão em Psicanálise

Objetivos

Supervisão clínica psicanalítica individual ou em grupo, sob a coordenação da psicanalista Débora Andrade. 

Como parte do tripé básico da formação, a supervisão em psicanálise possibilita a transmissão de aspectos clínicos do método. 

Voltado para psicanalistas que estão no início do seu ofício, bem como para profissionais experientes interessados em um espaço de retaguarda e cuidado para analisar o andamento dos seus atendimentos clínicos.

  • Apoiar o processo de lapidação do manejo clínico.

  • Apoiar o processo de construção da escuta.

  • Oferecer um espaço para analisar o andamento dos atendimentos clínicos.

  • Transmitir psicanálise para quem está iniciando seu percurso de atendimento clínico.

  • Possibilitar a formação de vínculos com outros psicanalistas, através de uma experiência de grupalidade.

A supervisão é oferecida em três diferentes dispositivos:

  1. Grupos Fixos de Supervisão

  2. Encontros Abertos de Supervisão

  3. Supervisão Individual

1

Grupos Fixos de
Supervisão em Psicanálise

A proposta deste dispositivo é oferecer Supervisão em Psicanálise em uma experiência de grupalidade através da formação de vínculos mais profundos e duradouros com os outros psicanalistas do grupo.

Funcionamento dos grupos fixos

Em cada encontro, um dos supervisionandos apresenta um recorte clínico para ser pensado e trabalhado naquele encontro.
Os grupos são pequenos, com no máximo 4 participantes, o que possibilita que cada um dos integrantes tenha oportunidade de apresentar seu trabalho. 


Vagas para "Escutantes": Cada grupo pode destinar no máximo duas vagas para supervisionandos que ainda não iniciaram a atender, desde que estejam cursando a formação em psicanálise e já tenham pelo menos dois anos de estudo teórico em psicanálise, bem como dois anos de análise individual. Na posição de escutante, o participante não poderá apresentar recortes clínicos.

Forma de ingresso nos grupos fixos de supervisão

O processo de inscrição envolve uma etapa:

  1. Etapa 1: Agendamento de uma entrevista individual obrigatória (online e gratuita). Uma entrevista mútua: oportunidade para a supervisora conhecer o seu percurso psicanalítico e para você conhecer a supervisora, bem como para esclarecer possíveis dúvidas que tenha em relação ao encontro aberto de supervisão.  A entrevista é realizada através do Google Meet em dia e horário previamente agendados. O agendamento deve ser feito por este link.

Observação: Caso você já tenha realizado anteriormente uma entrevista com a supervisora Débora Andrade, você não precisa realizar novamente. Neste caso, basta entrar em contato pelo whatsapp informando o grupo que você deseja ingressar.

Horários e periodicidade dos grupos fixos

  • Grupo das Terça às 20h: Encontros nas terças-feiras das 20h até 20h50. 

  • Grupo das Quintas às 14h: Encontros nas quintas-feiras das 14h até 14h50. 

  • Grupo das Quintas às 19h: Encontros nas quintas-feiras das 19h até 19h50. 

A supervisão é uma atividade contínua oferecida de Fevereiro a Dezembro. 

Você pode frequentar o grupo semanal ou quinzenalmente, dependendo da sua disponibilidade.

Agende sua entrevista clicando na imagem do grupo que você deseja ingressar:

Grupo FIxo de Supervisão em Psicanálise nas Terças às 20h com a supervisora Débora Andrade
Grupo FIxo de Supervisão em Psicanálise nas Quintas às 14h com a supervisora Débora Andrade
Grupo FIxo de Supervisão em Psicanálise nas Quintas às 19h com a supervisora Débora Andrade
Horizontal-Supervisao-1920x1080px-pq.png

2

Encontros Abertos de
Supervisão em Psicanálise

A proposta deste dispositivo é oferecer Supervisão de forma acessível através de encontros grupais abertos e pontuais.

Funcionamento dos Encontros Abertos de Supervisão em Psicanálise

 

Em cada encontro um dos inscritos ocupa a posição de supervisionando para apresentar um recorte clínico, que será pensado e trabalhado durante o encontro. Após a apresentação, todos os paticipantes interagem em torno das questões clínicas relacionadas ao recorte. 

Neste espaço de trocas a supervisora faz apontamentos com o objetivo de apoiar o supervisionando a pensar clinicamente este atendimento, bem como lapidar seu manejo.

Inscrição nos Encontros Abertos de Supervisão em Psicanálise

O processo de inscrição envolve duas etapas independentes:

  1. Etapa 1: Agendamento de uma entrevista individual obrigatória (online e gratuita). Uma entrevista mútua: oportunidade para a supervisora conhecer o seu percurso psicanalítico e para você conhecer a supervisora, bem como para esclarecer possíveis dúvidas que tenha em relação ao encontro aberto de supervisão.  A entrevista é realizada através do Google Meet em dia e horário previamente agendados através deste link.

Observação: Caso você já tenha realizado anteriormente uma entrevista com a supervisora Débora Andrade, você pode ir direto para a segunda etapa.

  1. Etapa 2: Ao fazer sua inscrição, escolha da posição que deseja ocupar: Supervisionando ou Escutante, e realize o pagamento do valor através do botão "Inscreva-se" ou  desta página

Horários e periodicidade dos Encontros Abertos de Supervisão 

  • Encontro mensal, de 50 minutos, em dias da semana e horários diversos.

  • As próximas datas agendadas são estas:

Supervisora Débora Andrade

Experiência em Psicanálise e Referências Teóricas

 

Débora Andrade trabalha como psicanalista, supervisora clínica e coordenadora dos Cursos Livres do Projeto Instigar. Desde 2005 dedicada ao atendimento clínico de adultos e de adolescentes em consultório particular.  
Fez Formação em Psicanálise pelo CEP-SP (Centro de Estudos Psicanalíticos), e Aperfeiçoamento em Psicopatologia Psicanalítica e Clínica Contemporânea no Instituto Sedes Sapientiae. Desde que terminou sua formação mantem-se em educação continuada em psicanálise, participando de uma série de outros cursos, seminários teóricos e clínicos em psicanálise nas instituições: CEP, Instituto Sedes Sapientiae, SBPSP e COGEAE/PUC, além de participar de grupos de estudos e de supervisão, bem como análise pessoal. 

Atualmente dedica-se ao estudo da psicanálise contemporânea, principalmente os textos dos psicanalistas André Green, Christopher Bollas, Joyce McDougall e Donald Winnicott.

Desde 2019 é uma das psicanalistas convidadas para apresentar Seminários Clínicos no Curso de Formação em Psicanálise do CEP, onde se privilegia a problematização da clínica de cada analista.

Participou do coletivo Escuta Sedes, que se originou para favorecer a elaboração em grupo de vivências difíceis ligadas ao cenário político e à pandemia.

Foi credenciada na Rede de Atendimento Psicanalítico - Clínica do CEP por 12 anos, para atendimento psicanalítico de adultos e adolescentes que buscavam este serviço através do projeto de atendimento à comunidade, dentro da possibilidade financeira de cada interessado. Durante este período realizou, representando a Rede Clínica do CEP, diversas palestras e rodas de conversa sobre Depressão e sobre Adolescência em instituições e empresas.

Foi vinculada ao NuPAS (Núcleo de Psicanálise e Ação Social), onde participou como psicanalista em intervenções de grupo de colaboradores e cuidadores em instituições que atendem população em vulnerabilidade social, tendo atuado como ouvinte, observadora e coordenadora de grupos operativos.

Idealizadora e gestora do Projeto Instigar: um convite à reflexão e transformação, sob uma perspectiva psicanalítica.  Periodicamente realiza através deste projeto atividades como grupos operativos, rodas de conversa, oficinas e palestras voltadas para o público em geral, bem como grupos de supervisão para psicanalistas. 

bottom of page